1º ENCONTRO DE TAMBORES DO MACIÇO DE BATURITÉ REÚNE 62 PERCUSSIONISTAS EM GUARAMIRANGA

 

Grupos de percussão de Guaiúba, Guaramiranga, Pacatuba e Pacoti reuniram-se na Escola de Música de Guaramiranga no 1º Encontro de Tambores do Maciço de Baturité, realizado nos dias 22 e 23 de fevereiro.

O encontro é uma atividade do projeto Vivências e Intercâmbios na Escola de Música de Guaramiranga/ Maciço de Baturité, realizado pela Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga e pela Atos Percussivos, com o apoio cultural da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. Agradecimentos: Enel Energia e Plataforma Sinfonia do Amanhã.

Dos 80 inscritos , 62 pessoas entre sete e quarenta anos experimentaram uma imersão durante o final de semana entre aulas de percussão e apresentações pela cidade. A programação contou com a participação dos grupos Família Planalto (Pacoti), Tambauê (Guaiuba), C.D.A. (Pacatuba) e a Turma de Percussão da Escola de Música de Guaramiranga.

Quem passou por Guaramiranga no último final de semana foi surpreendido com sonoras apresentações gratuitas em espaços como a Central do Artesanato, Escola Zélia de Matos Brito/ Teatro Dona Zilda e nas Praças do Teatro Municipal e da AGUA. Ainda houve cortejo na principal rua da cidade.

Vanildo Franco nos relata sobre o Encontro:

“Com o objetivo de proporcionar uma troca de conhecimentos e saberes e também fortalecer o movimento e o ensino da música percussiva da região do Maciço de Baturité a AGUA através do projeto Vivências e Intercâmbios na Escola de Música de Guaramiranga, promoveu nos dias 22 e 23 de fevereiro o primeiro encontro tambores do maciço, onde pudemos reunir, grupos das cidades de Pacoti, Pacatuba, Guaiuba e Guaramiranga, totalizando 62 jovens percussionistas, que participaram de várias atividades de formação e criação coletiva em percussão, tendo a oportunidades de fazer oficinas com outros professores e de conhecer novas didáticas de ensino. 

Momento de convivência e trocas muito rico onde os percussionistas passaram um final de semana mergulhados nos estudos da percussão, tocando com outros estudantes de outras cidades.
Com a produção da Atos Percussivos, plantamos uma semente, que se for regada e dará muitos frutos, poderá firmar-se um evento de referência para a percussão na Região do Maciço”.

Foram dias incríveis de gente jovem de talento reunida.