Quem somos, o que fazemos e onde estamos.

Nossa história é muito maior do que esse post aparenta ser. Não dá para falar em poucas linhas um caminho tão bonito e nem contar todos os frutos, doces, que colhemos. Abaixo, segue um pouquinho da nossa história que, acreditem, está apenas começando.


O projeto Cidade da Arte é projeto de arte/educação iniciado no ano de 2003 para promover a arte como via para o desenvolvimento de potenciais de crianças, adolescentes e jovens. Sua proposta essencial é promover a Arte como uma experiência estética capaz de favorecer o ser humano em seus processos de descoberta, escolha e construção de caminhos para a plena realização de seus potenciais.

Sustenta-se em princípios da Educação no Paradigma do Desenvolvimento Humano (UNESCO) e tem como propósito norteador o desenvolvimento dos plenos potencias das novas gerações na pequena comunidade de Guaramiranga; um dos menores municípios cearenses, localizado a 110 quilômetros da capital do Estado, na região serrana do Maciço de Baturité.

Para alcançar seus objetivos originais, o Projeto trabalha em parceria com as Escolas Formais, partilhando dos desafios e participando das ações que visam o sucesso escolar de crianças, adolescentes e jovens.

Com base em indicadores de resultados e demandas da comunidade atendida, em 2007 adequou seu formato passando a ser desenvolvido como porta de entrada de crianças e adolescentes para a Escola de Música de Guaramiranga – Uma escola livre que promove o ensino básico de música, fundada em 1995 na cidade de Guaramiranga, pela Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga.

Nessa nova estruturação caracteriza-se como um conjunto de atividades cujo objetivo precípuo é promover o acesso à Arte como:

a) via privilegiada para o desenvolvimento de competências humanas;
b) oportunidade qualificada de formação cultural e elevação dos níveis educacionais de crianças, adolescentes e jovens e
c) campo de experimentos, manifestação e comunicação dos sentimentos, das expressões criativas e das idéias das novas gerações. Seu itinerário formativo estrutura-se por meio de um conjunto de atividades divididas em três eixos principais:

Eixo 1 – Cursos permanentes na área de Música:

Coral (Musicalização infantil)
Curso básico de violão
Curso básico de percussão
Curso básico de instrumentos de banda de música
Curso básico de instrumentos de corda (violino, viola, violoncelo e contrabaixo)

Eixo 2 – Sistematização e promoção da produção artística dos educandos:

Banda Som das Águas
Grupo Rio das Cordas

Grupo Tambores de Guaramiranga
Orquestra Cidade da Arte

Eixo 3 – Oficinas multiculturais periódicas:

Realizadas no período de férias escolares, promovem oportunidades educativas baseadas no multiculturalismo e objetivam ampliar a bagagem cultural e as experiências artísticas dos educandos e dos educadores do projeto. É a “colônia de férias” dos educandos que não podem viajar nas férias escolares e focam em quatro objetivos específicos: o acesso orientado a novas tecnologias e novas mídias digitais, o aperfeiçoamento de técnicas, o intercâmbio com outras linguagens e outros grupos, o contato lúdico com a Arte. O projeto é realizado em ciclos anuais e ao final de cada ano, o educando pode optar pela manutenção da matrícula na mesma atividade ou matricular-se para outra atividade de sua preferência. Dessa forma, espera-se possibilitar que crianças, adolescentes e jovens do projeto possam sempre ter nas experiências artísticas oferecidas, experiências prazerosas, transformadoras e enriquecedoras.

Eixo 4 – Luteria (Oficina Escola para produção de instrumentos musicais):

Curso permanente e aprofundado na arte da construção de instrumentos musicais, onde os educandos serão capacitados na arte secular da Luteria e desenvolverão toda uma linha de produtos exclusivos, que por uma via alimentarão os grupos musicais do projeto com novos instrumentos e por outra via sua produção será comercializada gerando renda aos participantes.

 

Anúncios